Como Funciona a Rede do Bitcoin – Parte II

No post anterior falamos sobre a propagação de uma transação pela rede do Bitcoin. A propagação de um bloco pela rede é feita de forma semelhante a propagação de uma transação.

São utilizados o algoritmo flooding e do protocolo gossip (palavra inglesa para fofoca). Este recebe esse nome porque é basicamente espalhar a informação por entre os nós.

Em seguida, cabe a rede verificar se aquele bloco é válido. Isso é feito ao calcular o seu hash. É verificado se o hash começa com uma certa quantia de zeros, que satisfaz o alvo exigido. Falei com mais detalhes sobre processo aqui.

Validar um bloco é mais complexo que validar transações. Além de validar o cabecário desse bloco e verificar se o hash está correto, os nós tem que certificar que cada transação dentro desse bloco é válida. Ademais, pelo consenso do Bitcoin, o bloco não deve ser validado se ele não der continuidade a cadeia mais longa, no final da cadeia e não em algum ponto antes. Isso evita que ramificações (forks) sejam feitas no blockchain. Similarmente as transações, os nós podem implementar a lógica que eles desejam para verificar a validade dos blocos. Portanto, eles têm liberdade de transmitir blocos inválidos ou que não estendam a cadeia mais longa. Isso é aceito pelo protocolo.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *